sexta-feira, 17 de novembro de 2006

Pensando Sobre "See You At the Pole Day"


No dia seguinte ao que cheguei aqui na Carolina do Norte pude participar do “See You At the Pole Day”. É um movimento iniciado por um grupo de jovens estudantes no Texas em 1990 que cresceu para mais de 3 milhões de participantes em 1998. Foi uma iniciativa de devolver oração às escolas americanas (o que antes existia, mas foi abolido por lei federal). Nesse dia, estudantes do país todo se reúnem para orar ao redor da bandeira antes das aulas.

O tema desse ano foi: "Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus". Na escola dali foi algo simples, com algumas orações, leitura de alguns versículos, louvor e distribuição de Novos Testamentos pelos Gideões. Ao mesmo tempo que foi simples, foi legal ver muitos alunos participando!

No mesmo dia vi na televisão uma reportagem toda tentando difamar um "Jesus Boot Camp" (estilo de acampamento), dizendo que ali se fazia lavagem cerebral nas crianças. Fiquei impressionada como a perseguição está começando a aumentar. Pelas cenas mostradas pela própria reportagem não havia nada com que eu discordasse. Eram crianças de 7 a 10 anos orando e chorando por si e pelo seu país, falando em línguas, orando contra drogas, aborto e pelo presidente. Tudo bem "normal" para nós e, no entanto, os apresentadores do progama que se diziam “cristãos desde criança” falavam que tudo aquilo era algo extremista, radical. A pastora do acampamento que foi convidada para se defender no programa falou bem direitinho e apesar de serem todos bem civilizados dava para sentir a tensão no ar. Ela disse que tudo o que querem fazer é treinar as crianças para serem tão firmes no que acreditam quanto os muçulmanos. E que é errado falar que crianças não podem ser ensinadas assim porque já estão sendo bombardeadas na TV e pela Mídia e de qualquer forma já estão sendo ensinadas algo.

O fundamentalismo realmente vai ser o que todos terão medo. Se essas crianças estivessem chorando e gritando por astros da música, ninguém estaria incomodado! Seria normal! Em breve haverá regras contra evangelizar criancas abaixo de 18 anos... como nos países comunistas e muçulmanos, mas dessa vez sob uma razão "civilizada" de que vc não pode pressionar uma criança, ela tem que ser "protegida" de coisas radicais assim! Imagine!

Já muitas pessoas aqui têm essa visão sobre criar seus filhos "imparcialmente", para que possam decidir por si mesmos quando crescerem o que querem seguir... eles não percebem que não há imparcialidade... sem vc não é por Deus, vc será contra Ele!

Um comentário:

Débora A. disse...

Oi, Suka!
A publicidade feita no msn do blog, funcionou! Propaganda é alma do negócio, definitivamente! rsrs

Bom, nunca havia parado para pensar sobre o outro lado. Estranho mesmo que as pessoas achem normal jovens estéricos gritando a beira de um palco pelo seus astros e considerem "lavagem cerebral" crianças reunidas orando pelo seu país, presidente e desejando ver o Amor manifesto. Esquisito acharem normal os filmes, propagandas e seriados apelativos que passam na TV que banaliza o ser humano no mais extremo e criticam quando existem pessoas dispostas a mostrar um outro caminho.
Não faz o menor sentido... =(